Dinheiro ou liberdade. O que é mais importante?

Você pode estar pensando nesse momento, o que tem haver uma coisa com a outra? Ou melhor, você quer dizer que ser livre é ter dinheiro?

Já te respondo por agora: não necessariamente.

O que trago aqui como abordagem não é o fato de termos um vinculado a outro, embora não fique muito longe de ser assim e é claro, dependendo do ponto de vista.

Existem ricos prisioneiros, seja de liberdade física assim como liberdade de uma vida equilibrada onde ele não precisa provar o tempo todo ao mundo que é bem-sucedido. Alguns apresentam a declaração de rico a todo tempo para os outros.

Pessoas assim não são livres, são escravos de um estilo de vida, das mídias sociais. Precisar viver chamando a atenção deve ser muito chato, inclusive.

Entretanto, infelizmente ou não as coisas são vinculadas ao dinheiro, não dá para fugir disso, não mais, as coisas mudaram, nós mudamos! E é impossível não mudar em algum momento, e se demorarmos demais a fazer isso, pessoas que amamos podem estar sofrendo por isso.

Veja a medicina por exemplo, cada vez mais avançada, cada vez mais cara. Doenças que antes não tinham tratamentos, hoje tem, mas nem todos tem acesso a eles. Veja a tecnologia, cada dia mais virtual, possível, imediata e cara…

Com isso, estamos gerando em nós uma grande ansiedade por participar desse universo, e quando não conseguimos, nos frustramos, e muitas vezes para conseguirmos, nos endividamos, não é verdade?

E onde fica a liberdade nisso tudo?

Como Planejadora Financeira Pessoal, atendendo a famílias de diversos contextos e em diversos momentos financeiros, me certifico de fato que dinheiro é sim COMPORTAMENTAL!

Fazemos escolhas baseados em relacionamentos, momentos, tristezas e alegrias, medos, ansiedade, notícias e isso é o que nos impede de nos aproximarmos da liberdade! A ausência do autocontrole!

Quanto menos disciplina de começarmos a ter metas financeiras e trabalharmos nelas com foco no longo prazo, mais distantes ficamos de alcança-las, o que consequentemente nos frustra e nos afasta de novas possibilidades.

Então voltando a pergunta inicial: Dinheiro ou liberdade. O que é mais importante?

Pense a respeito dessa pergunta. Identifique onde você tem se sabotado, onde acontecem suas falhas, não demore em se planejar para o seu futuro, seja pela sua família, filhos, ou seja por uma vida digna quando seu corpo pedir por desaceleração. Faça por você! Qualquer nova e boa mudança já vai começar a fazer diferença na sua vida!

Minha intenção nesse post é te levar a auto conscientização, não a ter razão sobre o tema! Se dê uma oportunidade!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *