Infidelidade Financeira

Quero começar pelo tema que me trouxe por experiência própria até carreira de Planejamento Financeiro Pessoal, o que foi meu start!

Você já ouviu falar em Infidelidade Financeira? Sabe do que se trata?

Se você não conhece essa expressão vou te contar como funciona…porque me vejo na obrigação de te apresentar e te alertar para que você não siga essa trilha, mas se por um acaso já estiver, tem cura! Só depende de você!

A infidelidade financeira é um acontecimento entre um casal, que, mesmo que inconscientemente sem nenhuma razão específica ou com alguma razão especifica, deixa de compartilhar ou nunca compartilhou com seu(sua) parceiro(a) o valor de sua receita mensal, patrimônios, investimentos, dívidas, ou seja, a sua vida financeira de fato.

Isso pode acontecer por vários fatores, um muito comum vem de como fomos criados, muitos de nós tivemos pais conservadores que não tinham o costume de dividir informações e problemas financeiros entre si, ou com os filhos…afinal não me recordo de nenhum momento onde meus pais tivessem discutido a vida financeira deles na minha frente, ou onde a família estivesse reunida fazendo o planejamento das próximas férias ou a discussão por redução dos custos por alguma eventualidade, e talvez isso não tenha acontecido nem entre eles sozinhos…

Uma outra razão de casais não dividirem a sua vida financeira, pode ser pelo fato de um ganhar mais que o outro e por isso se sentir talvez constrangida(o). Aí fica mais “tranquilo” dividir as contas mensais pra cada um e já é o bastante…são N razões que não fazem a menor diferença em lista-los agora, você vai identificar a sua. Minha intenção é te passar o conceito.

A bandeira que levanto aqui, é que, seja lá qual for sua razão, esteja ciente que você pode estar numa grande roubada! Essa situação não marca hora para se apresentar e sair destruindo relacionamentos.

Você pode estar pensado: “Nossa Gilma, que exagero!…nem é tão ruim assim. Vivemos assim a anos e somos perfeitamente felizes…”

Até que um belo dia você descobre que as contas não estavam sendo todas pagas, que seu/sua parceiro(a) estava num momento difícil financeiramente e adquiriu inúmeros empréstimos ao invés de sentar com você e se abrir, que há bens que você não tinha nem ideia que foram adquiridos ou vendidos, ou que por falta de comunicação não conseguiram alçar voos mais altos (esse é o pior! Quando um não vai! O outro também se atrasa, já parou para pensar nisso?). Talvez aquela casa dos sonhos, a viajem? Os filhos?

Por isso caro amigo(amiga), se você hoje tem todo um cuidado e restrições em abrir sua vida financeira para seu parceiro(a), me desculpe em falar, mas algo mais sério precisa ser avaliado além das suas finanças.

Eu imagino que agora você se pergunte: “Tá! Entendi, então o que devo fazer?”

Vou listar aqui algumas ações simples e iniciais que farão a diferença nesse processo:

1 – Sente com seu parceiro e faça uma lista RECEITAS X DESPESAS, coloque todas, se quiser fazer isso em folhas separadas fazendo um levantamento individual inicialmente não tem problema, a ideia é que tudo seja exposto;

2- Levante em seguida seus patrimônios, os de antes do casamento, se houverem e os atuais. Liste-os e ponha seus valores respectivos;

3-Levante suas dívidas se houverem;

5-Levante o quanto de dinheiro disponível cada um tem;

6-Com esse simples levantamento vocês já vão identificar e reconhecer seu momento financeiro atual: Receitas, Despesas, Patrimônio, Dívidas e o Ativo financeiro (dinheiro em caixa) e em seguida tracem um plano de novas ações e de novas metas/ajustes em conjunto.

Um detalhe importante a mencionar aqui, é que podem aparecer surpresas, boas e ruins, concorda?

Se forem ruins, ou seja, dívidas, reprograme suas despesas, tentem reduzir aquilo que não é primordial no momento, o que pode esperar até outro dia, mês ou ano. Faça isso com bastante diálogo e a certeza de que vão vencer juntos! Mas é juntos mesmo!!!

Se forem notícias boas, se estiver tudo ok com as finanças, vocês já têm uma boa razão para fazerem seus planos em conjunto. Quem sabe novos projetos? Pensem numa aposentadoria digna para o futuro e poupem para ela, nas férias com a família, nos sonhos de curto a longo prazos, na reserva de emergência…

Os tempos mudaram, nós mudamos a cada dia e o mito de se falar em dinheiro está cada vez se tornando menor. Sejam notícias boas ou ruins, se perceber que sozinho fica mais difícil, e geralmente é! Busque pra ontem por um Planejador Financeiro Pessoal! Um olhar externo e profissional vai fazer toda a diferença, tanto para sair de uma situação difícil, assim como blindar tudo o que vocês já possuem. Não arrisque seu patrimônio e tudo o que vocês fizeram até hoje! Afinal, vida a dois é para dividir os ônus e os bônus, não é verdade?

Concluindo, antes que qualquer umas das alternativas que mencionei lá no começo venham à tona, deixe seus traumas e crenças limitantes de lado e abram o jogo um para o outro, vocês vão perceber que a prosperidade começará a lhes sorrir…entre outras boas coisas…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *