COMO FICAM OS INVESTIMENTOS DE RENDA FIXA DEPOIS DA QUEDA DA SELIC?

Quero com este post te incentivar a entender um pouco mais sobre investimentos, começando sobre algumas opões dentro da Renda Fixa que se encaixa muito bem para pessoas que estão começando e as conservadoras.

Entenda que não se trata de indicação! Mas de conceitos para que você faça sua escolha dentro do que te faz sentido, tudo bem?
Aproveita e faz uma leitura aqui no Blog sobre os assuntos que trata sobre projetos, isso vai clarear sua mente quanto as suas metas e planos ou sonhos para sua vida antes de se lançar em qualquer investimento.

Essa parte é tão importante quanto pensar na rentabilidade. Estou falando da liquidez, que é o poder de retirar seu dinheiro quando precisar. Um detalhe que faz toda a diferença para quem investe!

Vai lendo e analisando, depois me responde qual é a melhor dessas opções e em qual situação se encaixa esses produtos para você!

CADERNETA DE POUPANÇA

Vamos começar pela famosa Caderneta de Poupança?
Pois é, embora famosa, atualmente não ajuda nenhum um pouco a rentabilizar seu dinheiro.

A legislação mais recente dividiu a regra de remuneração em duas:
📍Se o depósito foi realizado até 03/05/12 (poupança antiga): remuneração básica (TR) + remuneração adicional de 0,5% ao mês
📍Se o depósito foi realizado a partir de 04/05/2012(nova poupança): varia conforme a Selic Meta anual (taxa básica de juros).

E o que isso quer dizer?
Que se você tem uma poupança onde vinha guardando dinheiro antes de 2012, pode ser que seja vantagem estar lá, mas se você só começou a poupar de 2012 pra cá, seu rendimento vem acompanhando a Selic, que hoje se resume a 70% de 4,25% a.a, que dá 2,97% ao ano! sério! Ao ano!!!.

Vantagens:
📍Fácil de usar no dia a dia
📍Liquidez diária
📍Isenção de IR, IOF e taxas
📍Segurança pelo FGC de até 250 mil

Desvantagens:
📍Baixa rentabilidade (hoje não supera a inflação)
📍Remuneração apenas na data do aniversário (30 dias após depósito)
📍Risco de crédito para valores acima de 250 mil.

Analise seus projetos e se pergunte se faz sentido pra você manter essa liquidez toda com baixo retorno ou até com prejuízo e tempos atuais?

FUNDOS DI / CDB

E os fundos DI e CDB já conhece as opções?
Como estamos falando de Renda Fixa, ressalto que o importante aqui é entender conceitos antes de tudo.

📍Fundos DI são os que concentram seus investimentos em títulos pós-fixados e indexados à taxa CDI ou a taxa Selic.
Aqui acontece a junção entre Tesouro Selic e CDBs, por exemplo.
Para valer a pena você deve buscar fundos com taxa de administração inferior a 0,5% ao ano e com liquidez diária, senão o produto é tão igual e sem vantagem quanto a poupança nos dias atuais.

📍Já o CDBs rendem pelo menos 100% do CDI e alguns possuem liquidez diária.
Como a taxa CDI é praticamente igual a taxa Selic, é importante que o CDB seja pelo menos 100% do CDI.
O CDB pode ter liquidez ou não, isso depende da rentabilidade.
Por isso, programe seus projetos no tempo correto antes de escolher o seu.
Ambos incidem de IR sobre os rendimentos no momento do resgate.

TESOURO SELIC / TESOURO PRÉ FIXADO

📍 O Tesouro Selic => é o título que já possui um grande número de investidores e já foi o mais indicado como essencial à carteira (antes das últimas quedas da taxa de juros). É uma renda fixa pós-fixada, que varia de acordo com a taxa Selic.
O que quer dizer que o seu dinheiro rende no momento o valor bruto de 4,25% ao ano investindo a partir de hoje.
Também é bastante conhecido pela liquidez diária, isto é, todos os dias, você receberá os lucros deste investimento. Ideal para reservas de emergência.
Como a Taxa Selic pode sofrer ajustes, a rentabilidade oscila ao longo do tempo. Assim, se essa taxa de juros cai, o seu rendimento diminui. Esta aplicação rende cerca de 10% a mais que a poupança.
Por ser título público, o risco de quebra do estado é o nível mais baixo do mercado.

📍 Já o Tesouro Direto Prefixado => segue como sendo um investimento conservador e você pode aumentar a rentabilidade da sua carteira com baixo risco.
Em tempos de queda da taxa Selic e IPCA(juros), você pode se beneficiar com este título e pode até vender antes do prazo de vencimento, obtendo lucros.
Para essa situação de resgate antecipado é necessário ter entendimento para não perder dinheiro também! Isso se chama marcação a mercado, mas é papo para outro momento.
Escolhendo o título prefixado 2026 hoje como exemplo, com taxa a 6,23% ao ano com aplicação de R$ 10.000; em um ano, basta multiplicar 1.000*0,0623 = R$ 623,00 de rendimento bruto anual, sem contar com o IR e a taxa custódia.
A diferença entre eles é que um segue a variação da Taxa de Juros Selic do momento, podendo render mais ou menos, e o outro, como o nome já diz, é prefixado, a taxa que você está escolhendo já é garantida.⠀
Se atente as dicas que trouxe a alguns dias quanto a queda da Selic, e não se esqueça que o IR e a Inflação afetam diretamente na rentabilidade final desses produtos.

LCI / LCA

Você sabe o que é um LCI/LCA?⠀
📍 LCA => é um título emitido pelos bancos para financiar participantes do ramo do agronegócio.
* Sua principal vantagem é a isenção de IR, benefício concedido para incentivar o crédito ao setor.
*As desvantagens podem ser os prazos de vencimento mais longos e a exigência de aportes maiores do que para a Selic por exemplo que você pode começar a partir de R$30,00, mas hoje já existem opções variadas.
É possível encontrar esses produtos na prateleira com boas taxas, de até 97% da taxa DI, dependendo do prazo de resgate que você escolher.
As LCAs contam com a proteção do FGC (até 250mil), assim possuem o mesmo risco de crédito que a poupança, que também é protegida pela entidade.
A baixa liquidez, ou seja, a dificuldade de resgatar os recursos antes do prazo é que deve ser um ponto fortíssimo a ser considerado.

📍 LCI=> Semelhante à LCA, a LCI também conta com isenção de IR e é o título emitido pelos bancos para obtenção de recursos destinados a financiamentos do setor imobiliário.
Suas vantagens e desvantagens são as mesmas.

Por isso, é importante pesquisar entre diferentes bancos as taxas oferecidas e comparar as rentabilidades dos outros investimentos de Renda Fixa para checar qual título oferece o maior rendimento.

Ainda que as aplicações que trouxe com exemplo essa semana estejam entre as mais conservadoras do mercado, nenhum investimento está totalmente livre de riscos.

Diversifique sempre!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *